Bem-vindo ao SENAR SERGIPE
(79) 3211-3264 | (79) 3214-6817

O que você procura?



Sergipe é o quarto maior produtor de camarão do Brasil e reunião sinaliza o primeiro curso de qualificação profissional básica de aquicultura para 2022.

De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Sergipe aumentou em 30% a produção de camarão em 2020, colocando o estado como quarto maior produtor de camarão do Brasil. Ficando atrás apenas do Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba.

Atento a esta crescente demanda, a Federação de Agricultura e Pecuária de Sergipe (Faese), junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SE) percebeu que apesar de muitos investirem na carcinicultura, há pouca qualificação.

Pensando nisso, o presidente do Sistema Faese/Senar, Ivan Sobral, convidou a Associação dos Criadores de Camarão do Estado de Sergipe para oferecer essa capacitação e consultoria especializada através da metodologia da Assistência Técnica e Gerencial do Senar/Sergipe. “São muitos produtores novos, que não têm assistência técnica personalizada e nós podemos oferecer esse suporte.”, explica o presidente.

Para atender essa demanda, o Sistema Faese/Senar lançará, em 2022, o primeiro curso de qualificação profissional básica na atividade de aquicultura. O curso terá 480 horas/aula, na modalidade híbrida (remota e presencial).

Durante a reunião, o presidente da Associação dos Criadores de Camarão do Estado de Sergipe (ACSES), Lee Fei, agradeceu a iniciativa e apresentou as dificuldades enfrentadas. “É importante a capacitação sobre manejo, despesca, monitoramento de água captada e devolvida, além de tirar o estigma de que camarão é poluidor. O cultivo gera emprego e renda e muitos precisam dessa importante capacitação para aumentar a produtividade”, ressalta o presidente.

Municípios com maior produção de camarão

Os dados do IBGE apontam ainda que o aumento na produção de camarão no estado se deu por conta do município de Brejo Grande, que em 2020 registrou um aumento de 101,7% na produção, chegando a 1.680 mil toneladas. Segundo o técnico do IBGE, Hellie Mansur, o motivo do aumento expressivo se deu “porque o município tem a capacidade de expandir sua área, cultivando o camarão em áreas que anteriormente eram destinadas ao arroz”.

No estado, os 5 maiores produtores de camarão foram: Brejo Grande (1.680 mil t), Nossa Senhora do Socorro (1.340 mil t), São Cristóvão (496 t), Santo Amaro das Brotas (220 t) e Pacatuba (170,8 t). Somente Brejo Grande e Nossa Senhora do Socorro representam pouco mais de 66% do total da produção de camarão no estado.


Posts Relacionados

Notícias
Senar capacita jovens para o mercado de trabalho na pecuária de corte
Notícias
Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil confirma parceria no Sealba AgroShow
Notícias
Sealba AgroShow: presidente do Sistema Faese/Senar visita Codevasf e Banco do Nordeste
Mais Notícias >

Este site utiliza tratativa baseada na Lei Geral de Proteção de Dados Lei nº 13.709/2018. Para saber mais, basta acessar nossa Política de Privacidade.