Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Com o objetivo de ampliar e fortalecer a assistência técnica e gerencial, os técnicos de campo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Sergipe – Senar/SE já iniciaram as visitas aos 558 produtores no semiárido sergipano.

 

O AgroNordeste é um plano de ação criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e será desenvolvido em parceria com órgãos vinculados à pasta e instituições como CNA, Senar, Sebrae, Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Agência Nacional de Energia Brasil Elétrica (Aneel), Banco do Nordeste e o Banco do.

 

Em Sergipe, 29 municípios serão atendidos. O investimento é no valor de R$ 4 milhões. As cadeias produtivas atendidas são: agroindústria, pecuária de leite e fruticultura.

Produtor realizando anotações

 

A técnica de campo na área de agroindústria, Gladslene Góis, explica que 60 produtores serão atendidos no Alto Sertão. A assistência técnica para agroindústria vai orientar de forma individualizada para a formalização das empresas e comercialização dos produtos. Com foco na qualidade das práticas de fabricação, como também a gestão dos processos produtivos.

 

“O programa ajudará os produtores a estruturarem o seu negócio para a formalização de acordo com a legislação vigentes. Cada agroindústria receberá uma visita mensal com duração de quatro horas para trabalhar formação técnicas e gerenciais. Vamos ajudar os produtores a saírem da informalidade e colocarem os produtos no mercado com segurança alimentar o que vai agregar valor”, afirma.

 

Na área de fruticultura, serão atendidos 30 produtores nos municípios de Canindé de São Francisco e Poço Redondo. A técnica de campo Paula Yaguiu destaca a importância do programa.

 

“A assistência técnica e gerencial formará 30 produtores que trabalham com a produção de frutas como acerola e goiaba. Nessa assistência, os produtores irão receber orientações técnicas sobre gestão da propriedade, tratos culturais como controle de pragas e doenças, adubação, beneficiamento e comercialização”, afirma.

 

Já na área de pecuária de leite, 468 produtores receberão assistência técnica durante dois anos. A coordenadora do programa, Taynã Matos, afirma que a meta é ampliar o programa.

 

“Desde 2016, o Senar iniciou o programa de assistência em Sergipe atendendo 140 produtores. Em 2019, atendemos mais 200 produtores e agora estamos com o desafio de atender 558 produtores nas áreas de pecuária leiteira, fruticultura e agroindústria”, afirma.