Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Os alunos do curso de Aprendizagem Rural do município de Neópolis concluíram o núcleo básico específico e iniciarão a prática profissional. O objetivo do curso é formar os jovens do meio rural para o mercado de trabalho.

O Programa de Aprendizagem Rural é desenvolvido através Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Sergipe (Senar/SE). O curso tem duração de um ano formado por três etapas: módulo básico, módulo específico e prática profissional. Os alunos recebem uma bolsa de meio salário para participar do curso. O módulo básico e específico tem 480 horas e a prática Profissional mais 480 horas.

A instrutora do módulo de Fruticultura, Flaviany de Jesus, avalia que os alunos tiveram uma base do conteúdo teórico e estão preparados para iniciar a prática profissional. “Estamos encerrando esse módulo que teve aulas práticas e teóricas e acredito que eles foram construindo junto com os outros módulos uma base boa para levar para a empresa. Eles vão colocar na prática o que viram em sala de aula. Eles estão aptos para desenvolver as funções que forem concedidas”.

Flaviany ainda destaca que outro papel importante do curso é no desenvolvimento do relacionamento humano dentro da sala de aula que ajudará muito os alunos na prática profissional.

“A base deles de convivência até para relacionamento humano que eles construíram será muito importante para a prática deles na empresa. São alunos com realidades diferentes que conseguiram se afinar e ao final atingiram o objetivo juntos”, pontuou.

Os alunos realizarão a prática profissional no Platô de Neópolis, que é uma área de exploração agrícola subdividido em 40 lotes empresariais prevalecendo  a atividade da Fruticultura. O Platô foi onde os alunos também realizam visitas técnicas para conhecer o cotidiano das empresas.

O gerente administrativo da Associação do Platô de Neópolis, Agnaldo Pereira Araújo, enfatiza que o curso é uma oportunidade de qualificação para os alunos e a garantia de profissionais qualificados para a empresa.

“A importância do curso é indiscutível. É uma pena que para ele existir precisa de uma exigência no cumprimento da lei. Era para ser uma coisa bem prática entre os empreendimentos para que não atrapalhe o progresso e paralelo a isso os produtores estão perdendo uma grande oportunidade de ter dentro de sua propriedade futuros profissionais de qualificação ímpar. Uma forma de fazer o papel social e tirar o proveito com pessoas técnicas dentro do seu negócio”, afirmou.

Alunos

Nove alunos estão participando do curso voltado para a atividade de fruticultura. Jucilene Oliveira dos Santos, 19 anos, lembra que conheceu o curso através de uma amiga, além do exemplo do pai em casa que é técnico agrícola.  Jucilene fala que a expectativa agora é iniciar a prática profissional.

“Espero nessa nova etapa executar tudo o que aprendi em sala de aula e absorver o máximo de informações que me forem dadas. Antes só tinha o ensino médio e o meu pai é dessa área. Através de uma amiga conheci o curso. O curso é maravilhoso”, afirmou.

O aluno Rodrigo Félix, 19 anos, mora no município de Alagoas, Penedo, e afirma que as dificuldades foram muitas, mas a união da turma superou tudo, já que cada um tem uma realidade de vida diferente.

“O curso em si foi muito importante porque ele mostra não só a parte teórica como a prática. Conhecer a realidade da empresa. O curso do Senar nos proporcionou tanto a parte teórica como a prática”, ressaltou.