Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


No último sábado, 25, os alunos do Senar Jovem visitaram uma propriedade rural em Nossa Senhora da Glória para participar de aula prática da disciplina de Matemática. Os alunos conheceram como funciona a administração de uma fazenda passando por todas as etapas.

 

O instrutor Filipe dos Santos Cruz explica que os alunos viram o conteúdo em sala de aula e o objetivo foi mostrar na prática como usar a matemática no cotidiano de uma fazenda.

 

“Foi interessante porque eles viram que a matemática a gente não aprende só em sala de aula, como também trazendo para a realidade do produtor rural. A gente pode ver aqui unidades de medidas, produção, saber a porcentagem de aproveitamento e do que ele produz na fazenda”.

 

O proprietário da fazenda e técnico do Senar, Ismar Lima de Farias, explicou durante a visita como funciona a gestão da fazenda e a importância de sempre fazer cálculos para não ter prejuízo.

 

“A fazenda trabalha muito com cálculo, custo da produção, tudo é conta. Esse jovens precisam ter essa vivência na fazenda para que eles gostem da atividade e passem a ter mais afinidade. Eles precisam ver a atividade não só como algo braçal e sim administrativo. A administração precisa estar por trás para organizar”, enfatizou.

 

A aluna Vanessa Santos de França é filha de um produtor assistido pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Senar. Ela já ajuda o pai na atividade diária.

 

“Ajudo meu pai praticamente em tudo. Coloco ração para as vacas, tiro leite. Quero dar continuidade a essa atividade. Ajudo meu pai nos treinamentos, ajudo a anotar e fazer as contas. Essa curso foi uma forma de adquirir mais experiência”, conta Vanessa.

 

 

Já o aluno Manoel Marcos dos Santos, gosta da atividade, mas não por influência do pai. Ele ajuda o tio a desenvolver as atividades diárias. Segundo Manoel Marcos, através da aula em campo foi possível aprender mais ainda.

 

“Já tenho um contato com essa área porque eu já tiro leite, corto palma, faço de tudo com o meu tio. Gostei dessa aula porque aprendi coisas que eu não sabia. Aprendi a quantidade de leite, ração adequada para uma vaca e a matemática é importante nisso tudo”, explica.