Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Investir na educação como forma de modificação social. Com esse objetivo, dentro da programação do Circuito Agropecuário, o Sistema FAESE/SENAR trouxe a Aracaju para uma palestra sobre a história e cenário político e econômico do Agronegócio o Ex Ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli. Logo depois da palestra de Paolinelli, foi realizada a Colação de Grau do Curso Técnico em Agronegócio do SENAR/SE.

Com a proposta de uma franca conversa, o Ex Ministro da Agricultura se apresentou ao público. Em suas palavras, um histórico dos últimos 40 anos para a agropecuária brasileira. A partir da criação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa, em 26 de abril de 1973, Embrapa, o Brasil conseguiu grandes avanços tecnológicos que permitiram potencializar a capacidade produtiva do solo brasileiro. Isso representou uma mudança que teve repercussão direta na economia, que hoje tem no Agronegócio, um dos seus pilares.

No entanto, de acordo com o Ex Ministro Alysson Paolinelli, o produtor rural teve grande papel neste processo, e, junto à Embrapa e à universidades, participou dos estudos realizados e implementou gradativamente as soluções propostas. Como herança deste processo, a nova geração terá que conviver com o desafio de recriar o cenário econômico e político, além de trabalhar pela constante evolução logística demandados pelo Agronegócio para que o Brasil desenvolva seu potencial produtivo. “Eu tenho que reconhecer que a nossa geração foi competente. Nós fomos capazes de modificar aquela incômoda posição de o Brasil ser um país importador de alimentos. Em 40 anos, nós revertemos isso. Fomos capazes de tornar o Brasil um dos maiores exportadores de alimentos do mundo. Mas, ainda há muito por fazer. Em termos de administração do setor público, nós regredimos muito. O crédito rural hoje é apenas uma sombra do que foi. O preço mínimo não está sendo possível funcionar por falta de recursos. O seguro ainda não se implantou. Os créditos de comercialização são muito pequenos. A nossa infraestrutura está penalizando imensamente o nosso produtor com seus altos custos, o que é horrível para nós. Confio nas novas gerações para que continuem trabalhando e possam fazer o que não conseguimos concluir”, declara.

Para o SENAR/SE, a capacitação da nova geração é prioridade. É para dar aos jovens subsídios para que atendam às demandas do setor, que o SENAR desenvolve projetos de educação, a exemplo do Curso Técnico em Agronegócio, cuja colação de grau também se realizou no sábado. Com dois anos de duração e 25 disciplinas, ministradas por corpo técnico gabaritado, o programa acaba de formar 68 novos profissionais, que atuarão na gestão de empreendimentos rurais e empresas agrícolas, impulsionando o desenvolvimento da cadeia produtiva sergipana. “Como bem disse o Ex Ministro durante sua apresentação, a educação é fundamental, para que o projeto que já foi desenvolvido visando ao crescimento do país com a força do Agronegócio tenha continuidade. Com profissionais como os que estamos formando hoje, teremos um futuro brilhante”, declara o Presidente do Sistema FAESE/SENAR, Ivan Sobral.