Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Aplicação dos procedimentos de gestão e de comercialização do agronegócio em diferentes segmentos e cadeias produtivas da agropecuária é uma das atividades do técnico em Agronegócio. O curso é gratuito com duração de dois anos sendo oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Sergipe (Senar/SE).

O curso é 80% à distância e 20% da carga horária são reservados para avaliações presenciais, aulas práticas e teóricas no polo onde o aluno está inscrito. Os conteúdos são disponibilizados na internet e reforçados por vídeo aulas e material impresso.

Segundo a pedagoga Carla Aparecida Santos, o Senar/SE possui três polos presenciais: Indiaroba, Carira e Tobias Barreto. A primeira turma do curso iniciou no ano de 2015 nos municípios de Carira e Arauá. O curso possui 10 turmas concluídas, 127 técnicos formados e 102 alunos matriculados em cinco turmas.

“Esses alunos são produtores ou filhos de produtores. São todos da área rural. O fato der ser 80% a distância facilita o acesso de interessados que residam mais distante da capital, além de contarmos com polos de apoio presencial que disponibilizam computadores e acesso à internet para pesquisas e realização de atividades no ambiente virtual”, explica Carla.

Pedagoga do Senar/SE, Carla Aparecida

Matriz Curricular

Ainda segundo Carla Aparecida, a matriz curricular do curso passou por reformulação. “Com um ano de curso, o aluno já pode obter (dentro do itinerário formativo) a formação de Assistente de Gestão Financeira e de Pessoas, e com dois anos ele já sai um técnico em agronegócio”, explica Carla.

No ambiente virtual, ocorrem as atividades a distância e é nele que são trabalhados as atividades obrigatórias: fóruns e avaliação a distância. O curso oferece chats e monitorias caso eles tenham alguma dificuldade na plataforma e um tutor a distância para tirar dúvidas durante o período das disciplinas.

“20% da carga horária é presencial, e uma destas atividades presenciais é a visita técnica. Visitamos propriedades rurais, agroindústrias, cooperativas, com a parceria da prefeitura municipal e dos sindicatos dos produtores rurais onde os polos ficam situados. A visita técnica é um momento importante para o aluno, pois ele tem contato com o futuro mercado de trabalho”, pontua Carla.