Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


A manhA? desta sexta-feira, 12, foi de muita conversa entre produtores de milho sergipanos e as instituiAi??Ai??es bancA?rias. A perda da safra tem gerado dA?vidas e desejo de um posicionamento por parte dos produtores quanto ao uso do Programa de Garantia da Atividade AgropecuA?ria (Proagro), que visa atender pequenos e mAi??dios produtores no tocante a exoneraAi??A?o de obrigaAi??Ai??es financeiras relativas a operaAi??A?o de crAi??dito rural de custeio, cuja liquidaAi??A?o seja dificultada pela ocorrA?ncia de fenA?menos naturais, pragas e doenAi??as que atinjam rebanhos e plantaAi??Ai??es.

A fim de ajudar aos produtores, o presidente da FederaAi??A?o de Agricultura e PecuA?ria do Estado de Sergipe – FAESE, Ivan Sobral, agendou reuniAi??es entre os produtores e a diretoria dos bancos do Nordeste e do Brasil. Por conta de uma agenda intensa, Ivan Sobral encaminhou o superintendente do ServiAi??o Nacional de Aprendizagem Rural, Denio Leite para acompanhar Ai??s reuniAi??es. Ivan adiantou que a FederaAi??A?o jA? encaminhou comunicaAi??A?o Ai?? ConfederaAi??A?o da Agricultura e PecuA?ria do Brasil e na prA?xima semana, farA? chegar estas informaAi??Ai??es ao ministro da Agricultura, PecuA?ria e Abastecimento, Blairo Maggi.

Denio Leite explicou que a FederaAi??A?o montou uma comissA?o de tAi??cnicos e produtores para conversar com os bancos, a fim de afinar o discurso em torno de um mesmo objetivo. ai???Ficou claro nas reuniAi??es que hA? boa vontade na resoluAi??A?o dos problemas. O posicionamento dos bancos na minha avaliaAi??A?o Ai?? positiva. Eles explicaram os procedimentos, as etapas e os prazos. Claro que nA?o querAi??amos utilizar o Proagro, querAi??amos o grA?o colhido, mas infelizmente nA?o serA? possAi??vel.

Sergipe Ai?? o segundo maior produtor do Nordeste em milho, perde apenas para Bahia. Mas esse ano a pouca chuva fez o cenA?rio mudar. Na A?ltima safra foi colhida 600 mil toneladas de milho, esse ano houve a previsA?o de colher 1 milhA?o de toneladas, no entanto, a cada semana os nA?meros sA? caem, ai???a expectativa Ai?? de colher apenas 250 mil de toneladas, isso porque a regiA?o Centro Sul do Estado, como exemplo, ArauA?, Umbauba e CristinA?polis ainda nA?o foram afetadas totalmente pela falta de chuva. Se nestes municAi??pios nA?o chover o suficiente, o nA?mero da colheita pode cairai???.

A falta de milho refletirA? na pecuA?ria (bovinocultura ai??i?? leite e corte, avicultura e suinocultura). Na avicultura 60% do custo de produAi??A?o Ai?? raAi??A?o, ou seja, a populaAi??A?o vai sentir no orAi??amento daqui a uns 90 dias o aumento no preAi??o das carnes e derivados do leite.

O engenheiro agrA?nomo, Adailton Almeida, acompanhou a reuniA?o, para ele, as reuniAi??es foram proveitosas e atendeu a expectativa dos tAi??cnicos quanto Ai?? interpretaAi??A?o no sentido de perda parcial e total da safra. ai???O uso da massa verde era uma preocupaAi??A?o para o agricultor, mas ficou claro na reuniA?o, que o banco vai nomear uma empresa credenciada para periciar as A?reas de safra perdidas, depois da perAi??cia, o produtor pode colher essa massa verde – a parte da cultura que ainda serve para alimentaAi??A?o animal – e prosseguir com o processo de cobertura do Proagroai???, observou.

Produtor Wellbutrin eating disorder

Quem vA? as plantaAi??Ai??es no interior sergipano nem imagina o sufoco que os produtores estA?o passando. Isso porque as plantaAi??Ai??es de milho nA?o se desenvolveram. Houve a formaAi??A?o do A?rgA?o masculino, que Ai?? o pendA?o, e na fase de maior desenvolvimento da parte feminina, foi quando ocorreu Ai?? falta de chuva, assim, nA?o houve o cruzamento, e consequentemente nA?o houve aAi??formaAi??A?o da espiga.

O produtor JosAi?? Luiz Melo Junior foi um dos que assistiu sua produAi??A?o, nos municAi??pios de Nossa Senhora de Lourdes, Gararu, Feira Nova e Graccho Cardoso, nA?o se desenvolver completamente. Ele plantou 800 hectares, desse total, 600 hectares estA?o perdidos, os 200 hectares restante ainda podem ter alguma salvaAi??A?o se houver chuva. ai???Ai?? o pior ano em dAi??cadas. Em todo o Estado jA? temos em torno 90% de frustaAi??A?o de safra, atAi?? na regiA?o Centro-Sul, que tem Ai??ndices pluviomAi??tricos de 1.500 milAi??metros de chuva, vai ter frustaAi??A?o de safra em torno de 50%, no Alto SertA?o a perda Ai?? deAi??100%. Ai?? sA? olhar os Ai??ndices pluviomAi??tricos para entender a situaAi??A?o da nossa safraai???, relatou.

Ele sugere que cabe aos produtores procurar o mais rA?pido possAi??vel as suas assistA?ncias tAi??cnicas para dar andamento aos seus processos. ai???Os bancos irA?o agilizar a indicaAi??A?o do tAi??cnico perito, para dar celeridade aos processosai???.

Bancos

O gerente executivo em exercAi??cio do Banco do Nordeste do Brasil, LA?cio Maciel, sugeriu que fosse dada a antecipaAi??A?o no pedido de vistoria por parte do Banco para liberar plantio de forma a possibilitar a utilizaAi??A?o da massa verde na alimentaAi??A?o animal em forma de silagem, diminuindo assim os prejuAi??zos. Na oportunidade, ele fez as orientaAi??Ai??es tAi??cnicas e informou que as aAi??Ai??es a serem realizadas em situaAi??A?o de perda parcial deve ser aquelas previstas nas normas do Banco Central, gestor do Proagro, e que as empresas prestadoras de assistA?ncia tAi??cnica devem adotar as aAi??Ai??es para agilizar a entregar no banco da comunicaAi??A?o de perda para que assim o banco possaAi??proceder com a vistoria do empreendimento do cliente, por meio de tAi??cnico prA?prio ou de empresa habilitada a realizar o procedimento. ai???Temos acompanhado a situaAi??A?o de estiagem no estado de Sergipe e que as contrataAi??Ai??es deste ano no crAi??dito rural atAi?? a primeira semana de agosto foi de R$ 102 milhAi??es, sendo que 60% Ai?? composto de operaAi??Ai??es de custeio e, portanto estA? sensAi??vel a demanda dos agricultores e que nA?o pouparA? esforAi??os para agilizar, dentro do fluxo normativo e segregaAi??A?o de responsabilidade, os pedidos de cobertura do Proagro, em articulaAi??A?o com asAi??A?reas competentesai???, assegurou.