Bem-vindo ao SENAR SERGIPE
(79) 3211-3264 | (79) 3214-6817

O que você procura?



O Circuito Agropecuário normalmente acontecia de forma presencial, mas devido à pandemia da Covid-19 foi adaptado para o virtual, com o objetivo de levar informação e capacitar os produtores atendidos pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Senar (ATeG), no Programa Agronordeste. Em 2021 foram realizadas sete lives e de acordo com a coordenadora da ATeG, Taynã Matos, o circuito é uma excelente oportunidade de agregar conhecimento e trocar informações em diversos temas relevantes ao setor do agronegócio.

 

Mas, como o ambiente é virtual e sem fronteiras, o alcance do conhecimento foi compartilhado também com alunos do Senar Jovem, dos cursos técnicos em Agronegócio, Fruticultura e outros egressos de cursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SE), além do público em geral.

 

As duas últimas lives que encerraram o Circuito Agropecuário de 2021 trouxeram temas pertinentes ao produtor rural. Na última quarta-feira (10), de São Paulo, a zootecnista Franciele Firmino foi a convidada para falar sobre Sanidade Animal, vacinação, higiene e prevenção de doenças, além dela, o pecuarista e médico veterinário Lourivaldo Rodrigues que estava no Ceará compartilhou a experiência dele na prática, ressaltando a importância de obedecer o calendário vacinal, por exemplo, como a vacina contra a Aftosa o mês novembro é o mês da campanha. Nessa conexão de informações, os alunos e participantes puderam tirar dúvidas ao vivo, sobre o assunto.

 

De acordo com a mediadora, a supervisora da assistência técnica e gerencial, a médica veterinária Pábola Nascimento, a live cumpriu o objetivo de enfatizar a importância do manejo sanitário para a saúde e produtividade do rebanho, mostrando atitudes simples que podem ser adotadas no dia a dia na fazenda e que repercute de forma consistente na redução de custos no bolso do produtor rural.

 

“Com o formato adotado para realização do Circuito Agropecuário desse ano, que foi desafio, não faltou informação para o produtor com temas de todos os tipos, palestrantes de todos os cantos do país, trazendo realidades diferentes da nossa região e atualizando sobre o que há de novo para o homem do campo. Satisfeita e certa do compromisso cumprido, não poderíamos ter encerrado de uma forma melhor”, ressaltou satisfeita a supervisora.

 

 

Holding rural

No final do mês de outubro, outro tema do Circuito Agropecuário que também chamou a atenção do público foi Holding Rural: como proteger os bens e evitar o inventário. A live foi mediada pelo gerente técnico Saymo Fontes, que verificou a relevância do tema. “De acordo com dados do IBGE, 95% das empresas familiares podem ser extintas durante o processo de sucessão familiar, devido ao estresse causado pelo inventário, destrói a família e também o patrimônio”, explicou.

 

Ao vivo, o advogado Gustavo Fontes explicou sobre como proteger os bens do produtor rural na sucessão familiar e evitar os problemas do temido inventário “As despesas de um inventário são altas, somados os custos com advogado, cartório, imposto sobre a morte,  possível regularização, no mínimo pode custar 15% do valor total do patrimônio.” , detalhou.  O valor precisa ser arcado à vista e a família geralmente não tem e vende os bens para pagar um inventário. A solução apresentada é a construção de uma holding, que serve como um cofre de um patrimônio deixado, que protege os patrimônios através do planejamento sucessório. Para saber mais sobre o assunto confira como foi a live.

 


Posts Relacionados

Notícias
Resultado 2ª Etapa Processo Seletivo para Supervisor
Notícias
Municípios do interior de Sergipe recebem ações do Senar Saúde
Notícias
Sealba AgroShow: Governo de Sergipe reafirma apoio ao show do agronegócio
Mais Notícias >

Este site utiliza tratativa baseada na Lei Geral de Proteção de Dados Lei nº 13.709/2018. Para saber mais, basta acessar nossa Política de Privacidade.