Bem-vindo ao SENAR SERGIPE
(79) 3211-3264 | (79) 3214-6817

O que você procura?



A agropecuária brasileira comemora o Dia do Produtor Rural no dia 28 de julho. Em Sergipe, a data também é comemorada no dia 08 de agosto, sendo o Dia do Produtor Rural Sergipano, após projeto de lei aprovado pelo Governo de Sergipe no ano passado. Um dia para enaltecer o trabalho daquele que produz o alimento que vai à mesa dos brasileiros, fruto de um trabalho árduo, que começa cedo no campo, para obter resultados tão grandes quanto a importância da atividade para impulsionar o país.

Hoje, o setor agropecuário em todas as cadeias, representa 27,7% do Produto Interno Bruto (PIB), registrado em 2021, um dos melhores da história do agronegócio nacional, que abriu 150 mil vagas de trabalho em 2021, segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Um fato que chama atenção é que 70% dos produtores ou mais são agricultores familiares, e esses não aparecem nas estatísticas. Já em 2022, o PIB do setor iniciou o ano com decréscimo, de 0,8% no primeiro trimestre, devido aos desafios e impactos gerados pela Guerra da Ucrânia, com alta dos insumos e dos fertilizantes.

Diante dos desafios, o produtor rural buscou ampliar o conhecimento, incorporar tecnologia, aperfeiçoar processos e elevou a produtividade. Para isso, ao lado do produtor, está o Sistema Faese/Senar, que por meio de capacitações, treinamentos de formação profissional rural e Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), o produtor se torna também um empresário. Foi o que aconteceu com o produtor de leite Jácome Aragão Mota, ” Quando o Senar chegou na minha propriedade aqui em Itabi, com a ATeG, eu nem sabia quanto cada vaca produzia, depois quando passei a pesar o leite, fazer o manejo correto, eu aumentei a produção e reduzi os custos, seguindo as recomendações do técnico de campo e a propriedade é uma referência da região”, explica. Assim como Jácome, mais de 2500 pessoas foram capacitadas pelo Senar Sergipe, só no primeiro semestre de 2022.

Além da capacitação ao produtor rural, o Sistema Faese/Senar também busca defender os direitos do produtor rural, a mais recente conquista foi a redução da alíquota do ICMS do boi vivo destinado ao abate, nas operações interestaduais. A redução foi de 12% para 4% na alíquota. “Esta redução trará mais competitividade ao nosso produtor, pois abre novos mercados e oportunidades com possibilidade de melhor remuneração.”, explica o presidente do Sistema Faese/Senar, Ivan Sobral.

O Sistema Faese/Senar também envida esforços para a manutenção dos municípios sergipanos, que foram excluídos da listagem ‘Semiárido 2021’, por meio da Resolução Condel/Sudene nº 150. O normativo resultou na retirada de 50 municípios da listagem, sendo sete deles sergipanos: Amparo de São Francisco, Aquidabã, São Miguel do Aleixo, Macambira, Cedro de São João, Nossa Senhora das Dores e Cumbe. De acordo com a Federação de Agricultura e Pecuária de Sergipe (Faese), essa exclusão prejudica o produtor rural, que deixa de ter acesso às políticas públicas voltadas para esses municípios que sofrem com a seca. Um nova reunião está prevista para o dia 01 de agosto, para apresentar novo recurso quanto à decisão.


Posts Relacionados

Notícias
Senar Sergipe realizará Dia de Campo em Carira com foco na Colheita do Milho
Notícias
Fertilizantes e defensivos agrícolas elevam custos de produção de milho em Sergipe, aponta pesquisa
Notícias
Trabalhadores e produtores rurais são certificados com curso gratuito de retroescavadeira em Pacatuba
Mais Notícias >

Este site utiliza tratativa baseada na Lei Geral de Proteção de Dados Lei nº 13.709/2018. Para saber mais, basta acessar nossa Política de Privacidade.