Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Os produtores de leite do Programa Sertão Empreendedor participaram na última quinta-feira, 20, do Dia de Campo realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Sergipe (Senar/SE). Durante evento, foi apresentado o resultado do programa que durou dois anos levando assistência técnica gratuita para os municípios sergipanos.

O objetivo do evento foi reunir os produtores atendidos pelo Programa Sertão Empreendedor, desenvolvido em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Sergipe (Sebrae/SE), para comemorar os resultados do grupo da primeira etapa.  O programa atendeu 140 produtores distribuídos em sete municípios.

O diretor nacional da Assistência Técnica e Gerencial do Senar, Matheus Ferreira, destaca que o AteG já foi implantado nas cinco regiões do país em 23 estados.

“A assistência técnica do Senar hoje é o carro-chefe. Estamos apostando todas as fichas para levar a informação ao produtor de uma forma mais pautada em resultados com o componente de aumento de renda muito forte. O Senar vem investido em todo Brasil em ações para capacitar os técnicos, mobilizar os produtores e oferecer este serviço de assistência técnica gerencial a um maior número de pessoas”, afirma Matheus.

Diretor nacional do AteG, Matheus Ferreira

Ainda segundo Matheus Ferreira, o grande diferencial do AteG é a metodologia diferenciada dividida em cinco passos. O primeiro passo é diagnóstico da propriedade em que são levantadas as informações da propriedade e o perfil dos produtores. O segundo passo é o planejamento estratégico em que se estabelece metas para o crescimento da propriedade. O terceiro passo é a adequação tecnológica que o técnico orienta o produtor nas principais melhorias que ele precisa fazer na propriedade. O quarto passo é a capacitação profissional complementar, que são os cursos de formação profissional rural. O quinto e o último passo é a avaliação de resultados.

Impacto do programa

O produtor do município de Nossa Senhora da Glória, Eduardo Santos, foi um dos homenageados durante o Dia de Campo. Ele destaca que o programa de assistência técnica mudou a sua realidade aumentando em mais de 100%  o lucro da sua propriedade.

“Quando os técnicos chegaram lá mudou o manejo, a conscientização do eu tinha que fazer. Eles disseram que pelos números eu estava perdendo. Passei a ver números, mecanizei a minha propriedade e organizei a minha produção. Hoje estou vivendo bem e pagando o meu próprio salário. Saí de 100 litros de leite para 250 com a mesma quantidade de vacas”.

Os produtores recebiam visitas mensais dos técnicos do Senar que orientavam os produtores. A técnica Aline Mello conta que a principal dificuldade dos produtores era anotar custos da produção, uma ação fundamental em uma propriedade rural.

“Quando iniciamos com o programa do Sertão Empreendedor encontramos nas propriedades, basicamente, nenhum tipo de controle financeiro, nem gestão de rebanho e alimentos. A medida que o tempo foi passando ocorreu esta mudança no comportamento do produtor que foram vendo que a informação de rebanho, nutrição e custos produtivos são extremamente importante e os que abraçaram realmente a causa tiveram um resultado satisfatório e outros surpreendentes”, lembra.

O presidente do Senar/SE, Ivan Leite, destaca que no início da implantação do programa foram muitas dificuldades, mas quando iniciou os atendimentos o programa começou a fluir.

“Hoje é um marco para o Senar. Nós trabalhamos há 25 anos com formação profissional e há três anos atrás quando desejamos este projeto de assistência técnica para os produtores foi um desafio tão grande que todos os colegas da casa aceitaram e entendiam como um programa de missão do Senar. O objetivo era levar algo diferente”, afirma.