Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Sergipe (Senar/SE) realizou treinamento presencial para os novos técnicos do programa de Assistência Técnica e Gerencial do Senar (ATeG). Ao todo, 35 profissionais participaram do nivelamento.

 

O Prospera Agropecuária Semiárido atenderá 558 produtores do semiárido sergipano em 2020. Os técnicos de campo que estão sendo capacitados realizarão visitas mensais nas propriedades rurais durante dois anos. A coordenadora do programa, Taynã Matos, explica como será a atuação dos técnicos de campo.

 

“Em 2020, temos novos projetos da assistência técnica em parceria com o MAPA e precisamos aumentar o número de técnicos capacitados para atender aos 558 empreendimentos rurais no semiárido sergipano. Estes profissionais atuarão nas cadeias de bovinocultura de leite, fruticultura e agroindústria. Ao todo, 29 municípios serão beneficiados com a assistência técnica durante dois anos”, afirma Taynã.

 

O instrutor de metodologia ATeG, Erno Menzel, realizou o treinamento dos novos técnicos. O objetivo é nivelar o aprendizado dos técnicos, que também estão participando do treinamento EAD. “Os principais pontos do treinamento são a comunicação e liderança do técnico com os produtores, além da parte gerencial. Trabalhamos também a análise dos indicadores nos pontos principais da metodologia para que ela seja de fato executada no campo. O foco principal é relacionamento com produtor e a parte de gestão, que precisa ser lapidada”, pontua Erno.

 

A engenheira agrônoma Nair Regina Brandão dos Santos já é instrutora do treinamentos realizados pelo Senar/SE. Nair conta que atuará pela primeira vez como técnica de campo do programa de assistência técnica na cadeia de fruticultura.

“O treinamento é uma troca de conhecimento através de professor Herno. Estamos colocando em prática tudo o que aprendemos no curso à distância e com isso vamos poder levar para os produtores a melhor gestão para o seu negócio. Agora não vai ser só a parte de instrutoria do curso técnico, vai ser um curso mais complementar com a parte da gestão da propriedade”, ressalta.