Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Os produtores de leite do município de Riachão do Dantas criaram uma associação após o treinamento de Associativismo. Eles são assistidos pelo programa de Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Sergipe – Senar/SE.

 

A técnica de campo dos produtores de Riachão, Carol Pinho Santos, conta que O tema associativismo já vinha sendo discutido com os produtores durante as visitas técnicas e foi reforçado com o treinamento.

 

“A criação desta associação era um tema que a gente discutia nas visitas mensais, mas depois do FPR sobre Associativismo, os produtores se mobilizaram para colocar em prática devido todas as vantagens. Os produtores unidos ganham mais força e irão comprar em grande quantidade os insumos, concentrados, além de barganhar preço”, explica Carol.

 

O produtor Joelio Gonçalves está à frente da associação e destaca como surgiu a necessidade de trabalhar em grupo. “Abriu os olhos dos produtores para os benefícios que uma associação poderá trazer para todos em vários aspectos da nossa atividade. A expectativa é fazer compras de insumos de forma coletiva para barganhar preços melhores, além de sermos mais fortes perante a empresa que recolhe nosso produto, ou seja, teremos representatividade”.

 


Treinamento

 

O instrutor Antônio Martins foi o responsável pelo treinamento no município de Riachão do Dantas. Ele fala sobre a metodologia utilizada. “Nós abordamos o conteúdo básico que está previsto no plano de aula e cartinha, e o diferencial que trouxemos foi a estruturação de um plano de ação em que identificamos os problemas compartilhados pelos produtores e o que poderia ser resolvido a partir de uma iniciativa associativista. A nossa perspectiva era colocar em prática o conteúdo visto em sala de aula e estruturar algo tangível para que eles pudessem por prática todos os ensinamentos”.

 

Ainda segundo Antônio, a associação traz muitos benefícios como a possibilidade de conseguir empréstimos, desenvolver projetos em parceria com as instituições estatais, fechar parcerias com empresas privadas que tenham interesse em divulgar produtos, comprar insumos mais baratos, entre outros.

 

“Este tema é de suma importância porque as iniciativas de associativismo e cooperativismo tem crescido muito no mundo inteiro e já representam uma quantidade significativa de negócios fechados no segmento de agronegócios e muitas vezes o que o produtor não consegue fazer sozinho, se associando a outros produtores, eles podem alcançar resultados mais significativos. Penso que é um trabalho para ser levado para todos os segmentos”, pontua Antônio.