Bem-vindo ao SENAR SERGIPE
(79) 3211-3264 | (79) 3214-6817

O que você procura?



O produtor de leite de Porto da Folha, sertão de Sergipe, Marcos Gama, é assistido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Sergipe (Senar), com a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) e foi um dos alunos do curso de Formação Profissional Rural do Senar.

 

Marcos Gama - produtor de leite em Porto da Folha
Marcos Gama – produtor de leite em Porto da Folha

Durante a pandemia ele desistiu da construção civil e optou pela produção de leite de onde tira o sustento da família. Há 8 meses, vem aprendendo ainda mais com a técnica de campo sobre dieta, manejo, prevenção de doenças, hoje ele já planta palma densada e procura melhorar a produção com o conhecimento e a assistência técnica e gerencial do Senar.

 

Nesse período, ele informa que já dobrou a produção de leite, de 60 para 120 litros por dia e com a inseminação artificial deve aumentar ainda mais a qualidade e a produção. “Sou grato ao Senar pelo aprendizado e agora com o curso vou economizar com a mão de obra para inseminar”, conta satisfeito.

 

O produtor de leite Heverton Martins, também deixou a profissão de pedreiro e produz o conhecido “ouro branco” no município de Carira, no povoado Altos Verde. “O Senar tem oferecido grandes oportunidades e esse curso de inseminação deve impactar no aumento de produção de leite e com isso mais lucros”.

 

Produtor de leite e milho, Mateus Menezes é de Nossa Senhora da Glória, município conhecido como a capital do leite. “Eu não fazia nem anotação e agora já estou até fazendo curso de inseminação artificial, tem sido um avanço na minha produção a presença do Senar”. Ressaltou o produtor que já busca reinvestir na propriedade com o aumento de receita.

 

O curso foi ministrado pela supervisora da ATeG, Dra. Pábola Nascimento, médica veterinária e doutora em reprodução animal, de 28 de fevereiro a 03 de março, no município de Nossa Senhora da Glória.

 

Dividido em aulas teóricas e práticas, o curso desenvolve a fundamentação com o reconhecimento dos sinais de cio, entender um pouco da anatomia, da fisiologia animal e na prática, o produtor aprende como manusear e conservar o botijão de nitrogênio. “Eles veem na prática a anatomia e compreendem a fisiologia com peças de abatedouro e, posteriormente, nos animais que irão para descarte ao final do curso.”, explica a médica veterinária. Além disso, eles fizeram testes práticos e teóricos, com aplicação de prova para verificar o conhecimento adquirido.

 

A ATeG do Senar tem um método com cinco etapas que contribuem para uma verdadeira transformação rural. “O curso de inseminação artificial faz parte das etapas que contemplam a ATeG: o diagnóstico produtivo e individualizado, o planejamento estratégico, a adequação da correta tecnologia, a capacitação e uma avaliação sistemática dos resultados”, explica coordenadora do programa em Sergipe, Taynã Matos.

 


Posts Relacionados

Notícias
Senar Sergipe abre inscrições para nova turma do Senar Jovem em Equinocultura
Notícias
Senar Sergipe abre inscrições para novos cursos gratuitos e on-line nas áreas de avicultura e bem-estar animal
Notícias
Senar Sergipe qualifica mão de obra feminina em Indiaroba
Mais Notícias >

Este site utiliza tratativa baseada na Lei Geral de Proteção de Dados Lei nº 13.709/2018. Para saber mais, basta acessar nossa Política de Privacidade.