Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Discutir sobre a exportação de gado vivo em Sergipe é um dos objetivos do curso ‘Aprenda exportar gado vivo’. O curso reuniu produtores de várias regiões do estado na manhã deste sábado, 16, no Parque de Exposições João Cleophas.

O presidente da Associação Brasileira dos Exportadores de Bovinos e Bubalinos (ABEBB), Adriano Caruso, destaca que o curso está sendo ministrado em vários estados e a exportação de gado vivo é um mercado em crescimento no Brasil. Durante visita ao estado, ele realizou uma visita ao Porto Marítimo Inácio Barbosa para conhecer a estrutura e logística.

“Já viajei o Brasil inteiro, mas não conhecia na íntegra a pecuária do Nordeste. Tive a felicidade de ontem conhecer alguns produtores e fiquei espantado de novo. Primeiro fui ao porto, porque a preocupação nossa é o transporte marítimo para levar os animais, e fiquei espantado porque vimos um porto muito bem estruturado. Ele serve como exemplo de administração e controle. Verifiquei algumas propriedades e encontrei uma qualidade genética que eu não imaginava. Então, existe muito mais possibilidades de embarque aqui no estado”, afirma Adriano.

Os temas abordados no curso são: negociação, acerto sanitário, EPE- Estabelecimento pré-embarque, contratação do transporte marítimo, data de embarque, preparação lógica, preparação operacional, preparação de gado para embarque, processo de pesagem do gado de origem, transporte terrestre, EPE X Porto, operação portuária, acompanhamento a bordo navio, acompanhamento descarga destino e pós-venda.

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe –  Faese, Ivan Sobral, destaca que o curso será importante para o início da atividade de exportação no estado.

“Estamos trazendo mais um curso para Sergipe porque não podíamos ficar de fora desta oportunidade. Exportação aqui é algo novo. Nunca trabalhamos e acho as expectativas são as melhores possíveis já que temos condições para realizar a atividade e vamos trabalhar para que isso aconteça”.