Bem-vindo ao SENAR SERGIPE

O que você procura?


Informação para prevenção. Com este objetivo, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR/SE, levou durante o dia de hoje (26) a homens e mulheres do Povoado Sapé, em Itaporanga, palestras educativas e a possibilidade de realização dos exames PSA e Papanicolau.

O Programa Saúde no Campo surgiu da necessidade de levar aos moradores da zona rural dos municípios do interior sergipano atividades que estimulem o cuidado com a saúde e a prevenção dos tipos de câncer que mais acometem a população brasileira. “Através de palestras educativas e exames, esperamos que os produtores, trabalhadores e familiares possam se sensibilizar e se conscientizar quanto às doenças relacionadas ao homem e à mulher”, explica a Coordenadora do Programa Saúde no Campo do SENAR/SE, Valéria Vilanova.

A parceria com a Prefeitura de Itaporanga tomou as ações mais amplas e efetivas. Ao longo do dia, além dos exames, foram realizadas palestras que tratavam de higiene pessoal, doenças sexualmente transmissíveis, além do câncer de próstata e do câncer de colo do útero. “A informação é importante porque doenças que poderiam ser facilmente diagnosticadas passam despercebidas, às vezes, por falta de informação e de procura por parte dos pacientes”, afirma o Dr Felipe Lucena, médico que participou da ação. Para o enfermeiro Rafael Caxico, que proferiu palestra sobre o câncer de próstata, o trabalho com a população que reside na zona rural é uma necessidade ainda mais urgente. “Por se tratar de localidades remotas, muitas vezes, eles não são bem orientados a com relação a cuidados básicos, como higiene íntima”, pondera. “Estamos em terceiro lugar na incidência mundial de câncer de colo do útero, que pode evoluir de doenças sexualmente transmissíveis como HPV e candidíase”, complementa a enfermeira Liliany Almeida Vilanova.

Ao longo do dia, foram atendidas cerca de 300 pessoas, entre homens e mulheres, para a realização de exames. Para muitos deles, um cuidado inédito. Manoel José Lucas, agricultor, nunca tinha feito qualquer exame. “Nunca tinha visto esses negócios por aqui para orientar o pessoal. Assisti as palestras, fiz os exames e vou me cuidar mais”, conta. Outros, ainda, enfrentam dificuldade de acesso às unidades de saúde ou encaram os cuidados com saúde íntima motivo de embaraço. “Tem gente que acha muito vergonhoso se cuidar e quando descobre alguma doença, já está num estágio muito avançado”, declara Luziana da Silva Santos, que participou de todas as atividades e torce pela continuidade do programa.

A segunda edição do Saúde no campo já tem data e local definidos. No próximo dia 7 de novembro o programa volta a Itaporanga, no Povoado Nova Descoberta. “Apesar de ser a primeira edição do programa Saúde no Campo, a participação popular nos faz crer que ele foi um sucesso. “, declara o Presidente do Sistema FAESE/SENAR, Ivan Sobral. “Este ano, iremos realizar ações em mais 4 localidades e, em 2018, pretendemos ampliar para dez o número de municípios atendidos ao longo do ano”, antecipa.